Roupa antiga: vale a pena reformar?

ajustar as peças - ericaminchin

Antes de simplesmente descartar uma peça, durante a edição de armário, a gente sempre pensa nas possibilidades de ajustes e reformas. Em muitos casos, a peça só precisa de um conserto ou de uma alteração simples que vai transformá-la completamente.

Pra saber se vale a pena, é legal começar por uma checklist esperta: ver se o tecido é legal, se a cor é bacana e se a peça ainda está em bom estado, de uma forma geral.

A gente também pensa se a reforma vai sair mais cara do que a peça em si, mas essa história de fast fashion abre brechas para peças mais antigas.

Isso porque na velocidade que a gente anda produzindo e consumindo roupa, os recursos bons ficaram cada vez mais escassos (e consequentemente caros). Ou seja, correndo o risco de soar como a minha saudosa avó: está cada vez mais difícil encontrar peças de materiais tão bons quanto os de antigamente. Por isso, mesmo gastando um pouco mais pra reformar uma peça, materiais bons e bem cuidados, nas cores certas, muitas vezes sustentam o investimento.

Ajuste vs Reforma

Outra pergunta importante a se fazer é: essa peça precisa de ajuste ou de reforma?

Ajuste é aquela alteração que vai deixar a peça mais apropriada pro seu corpo, mas sem perder detalhes de estilo e modelagem. Vale a pena quando a gente tá falando de barra, de lateral das pernas, de ajustes na cintura ou nas mangas.

O preço varia bastante de acordo com o nível de dificuldade: o quanto da peça vai ter que ser desmontada para que o ajuste seja feito, a facilidade de ‘re-montar’, o tanto de acabamentos (se é só rebater a costura, se precisa passar em mais de uma máquina, recolocar viés ou até costurar na mão) e também o tipo de tecido (alguns são bem chatinhos de se costurar).

Não vale mesmo a pena quando a gente tá falando de gancho (da calça), de linha do ombro (em parte de cima) ou de peças que têm recortes importantes como parte do estilo, que se perderiam em ajustes mais drásticos.

calça ajustada

Imagem: Alterations Needed

Reforma é quando você faz uma alteração mais simbólica, especialmente na modelagem. Transforma vestido em saia ou blusa, jaqueta em colete, camisa de manga longa em regatinha, calça em shorts, camisetão em vestido e por aí vai… Geralmente, demanda um investimento maior. Mas na consultoria, já vi muitas peças ganharem uma vida completamente nova por meio desse tipo de investimento.

diydot5

Imagem: Extra Petite

No meio do caminho também pode rolar só uma customização: que é uma interferência aparente, mas menor. Como quando você preserva a ideia original da peça, mas muda a cor ou aplica um bordado/detalhe pra deixar a peça mais bacana (ou cobrir um pequeno defeito).

customizar peça

Imagem: A pair and a spare

Outras opções

Uma coisa importante a se considerar é a disposição que a você vai ter em levar a peça para o ajuste e esperar pelo resultado. Por incrível que pareça, tem gente que deixa uma pilha de roupas no canto do quarto por anos até que finalmente procure uma costureira. Então, a minha recomendação é resolver isso o quanto antes, inclusive procurando por profissionais que se disponham a ir até você.

Se a peça for fácil de encontrar, não tiver grandes atrativos (como um material incrível, por exemplo) e o custo de mandar ajustar ou reformar for similar ao de comprar uma nova em melhor estado, aí vale doar/vender e subtitutir.

Você també pode fazer um bazar de troca com as amigas! Grandes são as chances daquela peça que não te faz feliz cair perfeitamente no armário da sua amiga.