Como cuidar melhor das suas roupas

cuidados com as roupas

A qualidade das roupas de hoje deixa muito a desejar no quesito durabilidade, se comparadas com as de antigamente. Isso é fato.

Acontece que o cuidado que a gente tem com cada peça interfere diretamente na sua vida útil, fazendo com que aquela peça que poderia ficar por uns 5 anos na sua vida não dure nem 3 meses.

Eu sei, tempo é escasso e lavar roupa não é das tarefas mais gostosas de se fazer. Quando a gente não tem quem faça isso em casa, dá vontade de largar tudo na máquina e esperar que algum ser mágico dê conta de pendurar no varal e passar, enquanto a gente deita no sofá e fica rolando a tela do Facebook até se cansar.

Muita gente arranca todas as etiquetas das roupas tão logo chega em casa e nem se dá conta das informações importantíssimas que estão por ali – se você é uma dessas pessoas, eu te ensino o que você pode tirar da sua roupa, em vez da etiqueta!

Seguir a etiqueta é o básico, mas tem outras coisas que você pode fazer para que a sua peça fique linda por mais tempo.

não lavar nem passar mais do que necessário.

Muita gente tem o hábito de jogar tudo na máquina depois de meia hora de uso. Mas se não estiver fazendo tanto calor, dá pra deixar a blusa tomando um ar, passar um spray refrescante (a Flávia Ferrari ensinou um ótimo) e depois usar novamente antes de colocar na máquina.

Com o ferro, a mesma coisa!

Nessa história de passar a peça pra guardar, depois provar, não gostar, amassar de novo, passar pra guardar mais uma vez e seguir nesse ciclo infinito até que a peça finalmente caiba em um look, ela vai se desgastando desnecessariamente.

O ideal é passar só quando a gente vai usar. Mas se você não tiver tempo ou estrutura pra fazer isso, imediatamente depois de tirar a roupa do corpo quando decidir que a prova não rolou, guarda! Nada de deixá-la toda embolada em cima da cômoda, esperando até um momento de inspiração para arrumar o armário.

separar claros e coloridos/escuros.

Essa dica é básica, mas a maioria das pessoas não faz ainda! Daí o que acontece é que sempre tem aquela meia preta ou blusa rosa que acaba desbotando e manchando todo o resto. Com peça nova, é mais frequente que isso aconteça, mas as antigas também podem surpreender.

Recentemente, limparam a caixa d’água do meu prédio e os resquícios do cloro usado fizeram desbotar um casaquinho antigo, que acabou manchando quase todas as roupas que foram lavadas com ela. Inclusive peças mais escuras! Imagina pra quem não separa?

pendurar o que é de pendurar e dobrar o que é de dobrar

Malha, que estica, tem o que a gente chama de “memória”, quando fica com a marca do cabide, sabe? Por isso é melhor guardar dobrada. Quando a gente pendura, o peso da própria roupa vai deformando a peça.

Já o tecido plano fica melhor acomodado, amassa menos e não tem esses problemas quando pendurado. Quando a gente dobra coisas de tecido plano, acaba correndo o risco de amassá-lo muito mais (tendo que passar de novo e de novo…).

Eu já expliquei a diferença entre tecido e malha neste vídeo antigo:

 

E também falei sobre a diferença entre o que dobra e pendura, neste outro vídeo.

Na aula 8 dos #15diasdeestilo, eu ensinei outras estratégias que fazem com que as suas peças durarem mais – e ainda preparei um material de apoio bem bacana.

O #15diasdeestilo é um minicurso gratuito, que eu criei e disponibilizei no começo de 2017, com o intuito de ajudar a mulherada a se entender melhor com o seu armário. Você pode se inscrever aqui.

Imagem: Hannah Morgan via Unsplash